Sivut kuvina
PDF
ePub

» Ede

sempre dað a conhecer nelle uma forte agitaçaõ de alma, pronunciou estas proprias palavras :-“ Pobre homem, que quer diplomatizar comigo!... pois, continuando com mil expressoens de desprezo, que lhe saõ familiares, se voltou para nós com um ar que pimguem poderá nunca exprimir, e dice:-“ Hé uma bem grande prova da fraqueza do espirito humano o pensar de poder luctar comigo!" Nao, nunca palavras algumas me fizeraõ tanta impressao como estas; e nada as poderá riscar já mais da minha memoria! Nabucodenosor, o Soberbo, devia certamente ser um modelo de humildade á vista de um homem, imbebido em tað copioza dóze de amor proprio!

Na minha chegada a Dresda o Imperador se informou com muita attençao do estado da minha saude ; e quando eu lhe disse que tinha resistido á fadiga da jornada, respondeo elle:-“ Ora ahi tem as mentiras que se contaõ: hontem, no quarto da Imperatris, se dice, que vos tinhao posto dois vesicatorios no peito.” Certifiquei-lhe que nað era assim, o que pareceo darlhe muito gosto. Eu nao sabia a que houvesse de atribuir esta ternura taõ desusada de Napoleao. Bem suppupha que nao era o dezejo de cumprir com as observancias religiozas que tinha motivado a minha jornada nesta occasiaõ. Pensei mesmo, que o Imperador tinha suas vistas sobre o Clero de Polonia, e era a supposiçaõ que me parecia mais provavel; mas nem per sombras podia lembrar-me do papel para que estava destinado. Finalmente, no momento competente declarou-se comigo da maneira seguinte.

No domingo 24 de maio mandou-me chamar, acabada'a missa, e de pois de me haver novamente fallado a respeito da minha saude, me communicou as vistas que tinha em mim, sem todavia se explicar claramente: foi só em caza do Duque de Bassano que eu sube o titulo e a natureza da minha missaõ.... Elle fallou só de mandar-me á Polonia, dizendo-me:-“ Hide " trabalhar; eu vou experimentar-vos. Já bem deveis " saber que nao hé para dizer missa que vos mandei

aqui vir. Hé preciso que vivaes em grande apparato

: . . Lizongeai as mulheres, que hé o essencial "" naquella terra. Ja deveis conhecer a Polonia, porque

já 'lestes Rhulieres ....Dentro de quinze dias

[ocr errors]

“ podeis ter cozinheiros

Eu vou bater os ! Russos .... o tempo passa. Hé preciso ter aca" bado para o fim de Setembro, e talvez que já tenha

perdido tempo. Enfastio-me de estar aqui. “ há oito dias que estou fazendo de galan, e de pequeno “ Narbonne a o pé da Imperatris d'Austria." "Na sei que aversaõ elle tinha concebido contra aquella Princeza; mas hé certo que se explicou a seo respeito em termos que a decencia me naõ deixa referir.' Fan zendo-lhe algumas perguntas sobre o modo coino devia portar-me em Polonia a respeito das potencias que a dividiram e que eraõ agora suas alliadas, respondeome vagamente, porem sempre de sorte que mui bem me deixou perceber, que depois de acabar com a Russia saberia tambem acabar com a, Austria, obrigando-a a aceitar a Illyria ou a passar sem ella. Dice claramente, que nao sabia ainda a quem daria o reino de Polonia, restituido á sua primeira integridade. Quanto a Prussia, a sua sorte estava bem clara : -- ser absoluta e completamente despojada da Silezia e da Prússia propriamente assim chamada. Napoleao exprimia-se sempre a respeito desta potencia com o mais profundo desprezo.

Declarou-ine entao que o Papa tinha chegado a Fontainebleau, acrescentando,

que a apparicaõdę alguns vazos Inglezes na babia de Savona tinha servido de pretexto para a sua tresladaçao. Depois continuou dizendo :-“ Vou a Moskow, e uma ou duas batalhas “ faraó a festa. O Imperador Alexandre há de por-se " de joellyos ; eu mando queimar Thoula, e ahi fica a “ Russia desarmada. Já la me esperað: Moskow he

o coraçaõ do Inperio : alem de que, eu hei de fazer "a guerra com sangue Polaco. Quero deixar 50 mil ?? francezes em Polonia; fazer de Dantzik um Gibral

tar; dar 50 milhoens de subsidio annual aos Polacos porque elles paõ tem dinheiro, e eu sou bastante

mente rico para isso. Sem a Russia o sistema con"tinental hé uma tolice. A Hespanha custa-me bem

caro; se nað fosse ella já eu estava senhor da Europa, " Quando isto acontecer, meo filho nao preciso mais

que de saber conservar-se: para isso nað hé precisa grande esperteza. Hide fallar com Maret. " Tal foi, palavra por palavra, a sua conversaçao; bem importante sem daxida pelas pocoens que da dos seos

$

3

planos. Elle adoçou tudo isto com alguns elogios á minha pessoa, do genero daquelles que mui bem sabe dar quando o seo interesse o exige, mas que nos momentos de colera com muito prazer torna a tomar : entao nao há para elle senaõ tôlos e patétas.

Napoleao contava com o exito mais completo da sua empreza; e a dizer a verdade, esta confiança era geral em todos os que estavaõ perto delle, tanto nacionaes como estrangeiros. Toda a mocidade militar de Paris olhava para a expediçaõ da Russia como para uma grande partida de Caça de seis mnezes. O exercito todo corria para esta empreza com a segurança

de um resultado feliz, com os dezejos de adiantamento, e com a voracidade das dotaçoens. · Todos queria) ser da partida ; e os que o nað eraõ queixavao-se da sua má estrela, ou da justiça do Imperador. .M. de Pradt conta o desgosto que lhe cauzou esta sua nomeaçað; os obstaculos que teve para arranjar os preparos para ella ; as difficuldades que achou em obter uma audiencia do Duque de Bassano; e depois continua assim.

Naõ quero deixar Dresda sem fallar de algumas outras observaçoens que fiz quando ali estava. Podiase applicar a estada de Napoleao em Dresda o que Phædra dice de Hypolito :

“ Même au pied des autels, que je faisais fumer,

“ J'offrais tout à ce Dieu .. Com effeito, Napoleao era o Deos de Dresda, o Rey entre todos os Reys, que ali appareceram,-0 Rey dos Reys! Era sobre elle que se fixavao os olhos de todos ; era em sua caza, e em torno delle, que se reuniao os Augustos hospedes, que habitavao o palacio d'El Rey de Saxonia. A afluencia dos militares, cortezaons, e estrangeiros; a chegada e partida dos correios que se cruzavaõ em todas as direcçoens; a multida) que concorria a porta do palacio, ao menor movimento do Imperador, correndo em chusma atraz delle com esse ar que inspiraõ a admiraçao e o pasmo ; a expectaçað dos acontecimentos, pintada nas caras de todos ; a confiança de um lado, a anciedade de outro ; este todo, variado e grande,' apresentava o quadro mais vasto e mais delicado, e o monumento mais brilhante da gran

deza de Napoleao. Foi o seo mais alto ponto de gloria : bem podia contentar-se com elle, porque ex. cedê-lo parecia impossivel.

El Rey de Prussia chegou bastantemente tarde. A sua entre vista com o Imperador excitava vivamente a curiosidade, por ser entre duas pessoas, que se achava) em tao diversa posicao; tao ameaçadora de um lado, e taố constrangida do outro! Correo porem no palacio que El Rey sahira della contente; e devo confessar que isto deo prazer a todos, sem excepça), Allemaens e Francezes.

Todos estavamos impacientes por ver apparecer a Imperatris d'Austria. Sempre me há de lembrar a impressao que esta Princeza fez quando atravessou as grandes sallas do palacio, precediu pelo Imperador Francisco! Como toda a gente corria para encontrarse com ella! Como todos os olhos se fixavao sobre este novo espetaculo! Caminhava com a mais engraçada magestade, vestida á Hungara, traje, que realçava a beleza de seo rosto, e eri; obria o que lhe faltava de gordura. Sem os ouvir, nao se faz

idea dos aplauzos respeituozos, que se propagavaoj porunde ella passava, nem do que cada um dizia a cerca da impressao, que The tinha feito esta pessoa verdadeiramente Real ! o encanto cresceo ainda quando ella deo audiencia (como todos os outros Soberanos) aos estrangeiros reunidos em Dresda. O bom senso das suas perguntas, o decoro de suas expressoeps, a graça de seo porte e de suas palavras, sempre cheias de bondade, encantaram a todos ; e se esta Princeza podesse ler no fundo dos

coraçoens entao veria, que nenhum tinha deixado de ganbar. Cada um de nós se sentio conçolado pelo longo eclipse que tinha sofrido a Realeza, ao vê-la brilhar com um resplendor tað puro nesta admiravel Soberana.

O Auctor passa a contar como recebeo em fim as suas mesquinhas Instrucçoens da maõ do Duque de Bassano, e partio para Varsovia. Eis o que elle diz da sua viagem, e entrada em Polonia.

Nao posso esprimir o que senti desde que passei o Elbo, é comecei a subir para as montanhas que dominaõ a margem direita deste rio. Quando atravessava os negros bosques, que logo começaõ nos arrabaldes de

Dresda, cobrem suas alturas, e estendem o crepe de sua funebre verdura até o fundo das terras septentrionaes; cada arvore se me figurava um cipreste. Ao passar o Elbo parecia-me, que entrava em um mundo novo, e que os laços que me prendiaõ ao que deixava se rom piaõ, despedaçando-me o coraçao. Achava-me igualmente consternado pelo que deixava para traz de mim, e pelo que se me aprezentava em frente; pelo que perdia, e pelo que bia buscar. A Europa se me reprezentava acabada ao passar o Oder. Ali começað uma lingoagem estranha, e costumes differentes dos da Europa. A povoaçao Judaica, que se distingue muito da natural do paiz, trajando sempre á moda da Asia, dá a aquella terra um ar Oriental mui assignalado. A Polonia ainda namie Asia, mas já nað hé Europa : seo terreno hé estuf, sua cultura está ainda na infancia. Estava-mos no mez de Junho, fazia um tempo admi. ravel, e a terra se conservava triste. Os animaes me pareciao hideondos e enguiçados; o povo coberto de farrapos, e os Judeos de traigs nojentos. Os homens de raça Polaca saõ altos = tem belas cores, mas sem expressað algum, no i olhos. As cazas sao outros tantos azilos da miseva, da porcaria, e dos insectos : as aldeas parecem esmagadas debaixo do pezo do Côlmo e enterradas em lama : as villas e cidades, construidas de madeira, saõ desprovidas de ornatos e de todas as provisoens, que estaõ a cima das mais grosseiras necessidades. As cazas nobres saõ feitas á proporçað: os alimentos repugnað ao gosto e ao cheiro : e as bebidas sao nauseantes ou damnozas. Tudo isto nao podia pois diminuir os tristes pressentimentos que me acometiao : e quando perguntava á mim mesmo, se uma naçaõ tao pouco adiantada, era susceptivel do que se The pertendia fazer, uma resposta mortal ressoava no fondo de meo peito

(O fim destes Extractos se dará em o No. seguinte.)

Extractos de uma Memoria intitulada : DissertaçãÕ

Historica e Politica de Portugal.A prosperidade de Portugal pende absolutamente d'uma reforma Económica, e Politica : a destruiça do

« EdellinenJatka »